Os documentos

Desde a década de 1980, Elio Gaspari reunia documentos que serviram de base para seus livros sobre o governo militar no Brasil.

Entre bilhetes, despachos, discursos, manuscritos, diários de conversas travadas pela cúpula e telegramas do governo americano, seu arquivo pessoal reúne mais de 15 mil itens sobre a ditadura. São registros que se iniciam nos anos anteriores ao golpe de 1964 e seguem até os estertores do regime. Entre eles, há 10 mil provenientes do arquivo do general Golbery do Couto e Silva, como suas apreciações e análises conjunturais redigidas em três momentos distintos, de 1960 a 1968.

Este site disponibiliza uma seleção desse rico material, parte dela presente também na versão em e-book dos cinco volumes da série sobre os “anos de chumbo”. É a primeira vez que esses documentos ficam disponíveis para consulta na internet.

Últimos arquivos publicados

4/3/1970 / Galeria

Elbrick: “Brasil em estado de insurreição”

No fim de fevereiro de 1970, o Washington Post, principal jornal da capital dos Estados Unid
31/8/1961 / Galeria

Jango e JK grampeados

A renúncia do presidente Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961, menos de sete meses após tomar posse
25/8/1967 / Galeria

Conselho tônico

Em 25 de agosto de 1961, temendo um possível golpe contra seu mandato, o presidente Jânio Quadros, qu
13/1/1967 / Galeria

Geisel garante monopólio estatal do petróleo

Em julho de 1957, o então coronel Ernesto Geisel foi nomeado representante do Ministério da Guerra no
15/3/1979 / Galeria

O registro de nascimento de Geisel

Ernesto Geisel nasceu em 3 de agosto de 1907, na cidade gaúcha de Bento Gonçalves.
24/4/1917 / Galeria

A infância de Geisel

Augusto Geisel, pai do futuro general e presidente da República Ernesto Geisel, chegou ao Brasil emig