Os documentos

Desde a década de 1980, Elio Gaspari reunia documentos que serviram de base para seus livros sobre o governo militar no Brasil.

Entre bilhetes, despachos, discursos, manuscritos, diários de conversas travadas pela cúpula e telegramas do governo americano, seu arquivo pessoal reúne mais de 15 mil itens sobre a ditadura. São registros que se iniciam nos anos anteriores ao golpe de 1964 e seguem até os estertores do regime. Entre eles, há 10 mil provenientes do arquivo do general Golbery do Couto e Silva, como suas apreciações e análises conjunturais redigidas em três momentos distintos, de 1960 a 1968.

Este site disponibiliza uma seleção desse rico material, parte dela presente também na versão em e-book dos cinco volumes da série sobre os “anos de chumbo”. É a primeira vez que esses documentos ficam disponíveis para consulta na internet.

Últimos arquivos publicados

21/8/1963 / Galeria

Gordon reafirma em telegrama suas posições anti-Jango

Lincoln Gordon foi nomeado embaixador dos Estados Unidos no Brasil pelo presidente John Kennedy em 1961.
21/3/1964 / Galeria

General Lyra Tavares distancia-se da circular de Castello Branco

O general Humberto de Alencar Castello Branco, então chefe do Estado-Maior do Exército, condenava as articulações mil
8/6/1964 / Galeria

Jango planejou sequestrar Carlos Lacerda

Em 8 de junho de 1964, o então tenente-coronel João Baptista Figueiredo (1979-1985), chefe do Serviço Federal de Info
10/6/1981 / Galeria

Militares se manifestam contra a abertura política

O general Ernesto Geisel (1974-1979) conduziu sua Presidência sob a promessa de iniciar um processo “lento, gradual e
1/3/1978 / Galeria

Como o serviço de inteligência via os contestadores

Em 1978, o governo de Ernesto Geisel (1974-1979) cumpria seu último ano de mandato.
1/4/1982 / Galeria

Marqueteiro do regime

Em abril de 1982, José Sarney era o presidente do PDS, o partido do governo, e em novembro seria realizada